Sinopse Estreia “Ode ao Ribatejo”

Espectáculo de encerramento das comemorações dos 50 anos do Círculo

Clique para ver maior

Argumento

1.ª Parte:

O casamento de Maria Rosa – de olhos de lume – com Manuel Salgueiro – campino ousado de rosto tostado ao sol da valentia – juntara duas famílias de regiões ribatejanas com características diferentes – o Bairro e a Lezíria -, simbolizando a osmose das terras arenosas e soalheiras do Bairro com a riqueza verdejante da Lezíria. A cerimónia religiosa e a boda sob salgueiros nas margens do rio, com a presença também dos Avieiros, numa festa de fandangos e pegas de caras, descrevem um Ribatejo de vinhedos de oiro, mouchões de rosto ao céu e bairros de olivais.

2.ª Parte:

A aparente infertilidade de Maria Rosa, o desleixo de Manuel Salgueiro pela vida, na tristeza de não ser pai, a tragédia de dias invernosos, de desolação nas almas, de luto e tristeza quando a cheia vem, retrata um Ribatejo, também ele vincado pela dor duma existência dura, cuja esperança se encontrava muitas vezes no Santíssimo Milagre. Emília Salgueiro, mãe de Manuel, por força das promessas de candeias de azeite, assiste ao nascimento dum neto no início de uma Primavera promissora de boas colheitas, surgindo a manhã de um novo dia, a vontade duma raça antiga.

Fotogramas do DVD realizado por Trifoto