“Nas Margens do Rio Tejo” regressa aos palcos

24 e 25 de Janeiro no T.S.B.


“Nas margens do rio Tejo – à espera da maré-cheia, no mar do esquecimento”, tema do Sarau com o qual o Círculo Cultural Scalabitano comemorou o seu 54.º aniversário, espectáculo de reencontros com as suas raízes culturais, do CCS e com a região em que se insere, o Ribatejo, mas, igualmente, do Rio com a Campina; das gentes da Borda d`Água com os senhores da lezíria; do verde dos campos com o azul do Tejo… foi visto, com bastante agrado, por cerca mil espectadores que esgotaram as cinco sessões que tiveram lugar no Teatro Sá da Bandeira em Santarém.
O Coro, a Orquestra Típica Scalabitana, o Veto Teatro Oficina, a Dança e Esgrima Artística e Desportiva, secções e departamentos que se juntaram num invento que contou ainda com uma parceria artística diversa, como sejam ranchos folclóricos e uma banda de música, tendo estado em palco mais de cento e setenta pessoas, conseguindo, numa encenação de grande rigor e equilíbrio, levar o público numa viagem ao encontro de vidas do Ribatejo, desde a vertigem do fandango, ao resfolegar do toiro, ao canto Avieiro enfim, um espectáculo que encantou e agradou.
E porque muitas pessoas não conseguiram assistir a este espectáculo, por falta de lugares disponíveis, a Direcção do Círculo Cultura Scalabitano entendeu realizar mais dois espectáculos em Santarém e no Teatro Sá da Bandeira, espectáculos que terão lugar nos próximos dias 24 e 25 de Janeiro.
Um destes espectáculos terá, como público convidado, a comunidade avieira da beira Tejo e as pessoas ligadas ao mundo do toiro e das vindimas que, nesta mesma região, se têm dedicado, ao longo dos anos a estas actividades.
Depois e porque queremos estar perto das comunidades das margens do Tejo, o espectáculo irá, em digressão, por diversas localidades do Ribatejo.