“A Tomada de Santarém”

Veto Teatro Oficina

Dias 14 às 21h30 | 15 às 16h00 Março | TSB

Cartaz Carlos Amado

Cerca de dois meses passados sobre ao atentado de Paris ao Charlie Hebdo, A Tomada de Santarém, em 15 de Março de 1147, pelo exército de D. Afonso Henriques é o pretexto do Veto teatro Oficina para esta proposta de reflexão em torno da construção da nacionalidade, mas também da atualidade da sociedade portuguesa, europeia e mundial e particularmente da questão da tolerância, nomeadamente religiosa.
Projeto que procura ir de encontro ao desafio lançado pelo Município de Santarém, com o Proj In.Str, de criação e programação cultural centrada no Centro Histórico da cidade, na sua importância com recurso a diversas formas de abordagem, traz à atualidade a problemática da tolerância / intolerância religiosa, colocando questões, deixando no ar motivos para reflexão e debate.
Naquele tempo, as guerras do resto da europa tinham como motivo, discórdias entre monarcas sobre um senhorio, ou duas dinastias que contendiam acerca de um trono. Na Hispânia, porém, eram duas sociedades e duas religiões que disputavam uma à outra a existência. A perca ou o ganho da mais pequena porção do território era de importância extrema. A guerra era por isso essencialmente local e as batalhas sanguinolentas. A tolerância era conceito lembrado e esquecido, ao sabor de tempos e conveniências e isto é válido tanto para cristãos como para muçulmanos. (da peça)
Teatro [Duração 120’ | Classif. M/12]

vídeo do jornal ORibatejo publicado a 19/03/2015

Local: Teatro Sá da Bandeira – SANTARÉM
INFORMAÇÕES: Círculo Cultural Scalabitano | 243321150 (14-20h, dias úteis) ou na sede no mesmo horário.