VETO – Sinopse

“Camaleão e as Batatas Mágicas”

De Maria Clara Machado, encenação: Hélder Santos

Estreia: 20 de Novembro de 2005 no Teatro Taborda C.C.S.

“Mãe, olha ali um cão!”

– a pequena Inês olhou entusiasmada para o dorminhoco Gaspar, nem reparando que mesmo por cima da sua cabeça estava um grande e verde camaleão. Não era um camaleão qualquer. Era o Camaleão Alface, que já espreitava a primeira oportunidade para roubar as batatas mágicas à Avó. Logo que a Avó foi para a cama, lá veio ele e o seu criado Shaque, para levar as sacas das batatas, que por causa das suas características iriam acabar com a fome no mundo. Contudo, não tiveram a vida facilitada, pois nem o disfarce de funcionários do Ministério da Agricultura os fez mais inteligentes que a Lúcia e o Manecas. Até mesmo o molengão Gaspar deu uma mãozinha, ou melhor, uma patinha, pois trata-se de um cão, para ajudar a apanhar os malfeitores. [David Gomes]

Elenco:

  • Maneco: Carlos Gabriel
  • Shaque: Filipa Marecos
  • Gaspar: Luís Coelho
  • Avó: Maria José Couto
  • Camaleão Alface: Mariana Flamino
  • Lúcia: Marta Gomes

Técnicos

O desenho de luz foi da responsabilidade de Hélder Santos, o som de Francisco Cercas e José Jordão foi cabo-varanda.