Comemoração do 61.º Aniversário

Início: 12 dezembro | sábado | 16h00 | Teatro Taborda CCS

O Círculo Cultural Scalabitano comemora este ano o seu 61º Aniversário de atividade artística e cultural, ininterrupta, pela qual tem marcado indelevelmente a sociedade local e regional, num movimento de grande dinâmica que extravasou as quatro paredes da sua sede e difundiu por todo o país e pelo estrangeiro, através das suas secções – o Coro do CCS que integra os Coros Adulto, Juvenil e Infantil, a Orquestra Típica Scalabitana e o Veto Teatro Oficina, através das suas Academias – Academia de Dança e Expressão Corporal com o ensino de Ballet e a prática de Aikido, Academia de Música, bem como através dos seus Departamentos – Departamento de Atividades de Ar Livre e Lazer, Departamento de Recriação Histórica e Departamento de Artes Plásticas.
No seu aniversário, o CCS não esquece todos quantos têm dedicado as suas melhores capacidades e generosidade ao bem comum, num gesto altruísta de partilha de valores e interesses, na defesa da valorização cultural e artística. Por isso e uma vez mais, vai abraçar dois grandes amigos do Círculo Cultural Scalabitano, João Manuel Loura Pinote e Maria dos Prazeres Marçal, distinguindo-os como “Ilustres Amigos do CCS”, durante as Celebrações do 61º Aniversário do CCS, que terão lugar de dezembro a fevereiro de 2016.

Homenagem a João Manuel Pinote “Ilustre Amigo do CCS”

12.dez. | sábado | 16h00 | Teatro Taborda, CCS 

Nesta data o Círculo Cultural Scalabitano homenageia o “Ilustre Amigo do CCS”, João Manuel Loura Pinote, músico e Maestro da Orquestra Típica Scalabitana.
A cerimónia terá lugar no auditório do CCS – Teatro Taborda, pelas 16h00.
Nota biográfica de:
João Manuel Loura Pinote encontra-se entre aqueles, que se entregaram ao Círculo em defesa dos valores artísticos e culturais, quer na qualidade de Sócio, quer enquanto Membro e Maestro da Orquestra Típica Scalabitana, da qual faz parte desde há largos anos. A sua passagem por esta instituição deixou marcas que se perpetuam no tempo, revelando a sua capacidade de trabalho, empenho e dedicação, com total desprendimento de bens materiais e por ventura, muitas vezes, com prejuízo da sua própria vida, em prol da cultura e das artes na nossa cidade, país e mesmo além-fronteiras.
Desde muito jovem que se identificou com o mundo da música e aprendizagem na Banda Musical de Cascais, ao mesmo tempo que aprendeu e integrou o naipe de Clarinetes, até aos 19 anos.
Foi músico militar e integrou bandas do Exército; integrou a Banda do Ferroviário de Maputo e a Orquestra Cívica e Coral Moçambicano, no canto, Tenor Principal.
Regressado a Portugal participou na Sociedade Filarmónica de Alcanede e na sua Banda desde 1977 a 1996 como músico principal, contramestre, professor e maestro.
Teve ainda oportunidade de passar por bandas filarmónicas dos concelhos Alcobaça, Leiria e Santarém, e de ser o fundador da Banda Municipal de Rio Maior o que lhe valeu a Medalha de Mérito atribuída pelo município local.Foi ainda músico de clarinete/oboé e diretor do Coral e Orquestra Típica de Rio Maior.
Na Orquestra Típica Scalabitana, onde se estreou em 1983 e onde se mantém até aos dias de hoje, ininterruptamente, desempenhou a solo, os instrumentos clarinete e oboé, professor da Oficina de Música, visando a integração de futuros músicos para a OTS e, desde 2009, as funções de maestro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Homenagem a João Manuel Pinote

“Ilustre Amigo do CCS”

12.dez. Teatro Taborda, CCS

Abafado de Honra

12.dez. | sábado | 17h30 | Foyer do CCS

Após a homenagem ao Maestro João Pinote, e descerramento da placa dos “Ilustres Amigos”, onde se encontrará inscrito o seu nome, terá lugar o já habitual Abafado de Honra.