Sarau Anual do C.C.S.

“BEATRIZ COSTA – Uma Mulher Admirável!”

Teatro Sá da Bandeira em Santarém

26.Fev. 21.30 – 27.Fev. 16.00 e 21.30 – 6.Mar. 21.30 – 7.Mar. 16.00


O Círculo Cultural Scalabitano, apresenta este ano, um grande espectáculo Musical interactivo “BEATRIZ COSTA – Uma Mulher Admirável!”, com o CORO do CCS, Orquestra Típica Scalabitana, Academia de Dança, Veto Teatro Oficina e parceria com Conservatório de Música de Santarém e Sociedade Recreativa Operária (Danças de Salão).

Numa homenagem a Beatriz Costa, ícone nacional, salienta-se a Mulher e a Artista – as suas origens sociais, o seu percurso artístico, social e intelectual.A sua grandeza de humildade e filantrópica.

E como disse Jorge Amado:

 

“… jamais traiu suas origens, jamais renegou o suor do pai camponês, jamais deixou de ser a igual dos mais pobres e dos mais explorados, jamais abandonou sua condição inicial, tem sido com ela solidária a vida inteira.”

Argumento de: José Ramos

BEATRIZ COSTA …, as origens, o percurso intelectual e social, os êxitos cinematográficos e teatrais, tanto em Portugal como no Brasil. O retrato da Grandeza de uma Mulher que em criança sofreu o extremo da vilania e da maldade, mas que superou a amargura e a desconfiança em relação ao Ser Humano e fez da vida uma festa de alegria.
Intelectuais e artistas de várias artes com quem teve a oportunidade de partilhar a vida e o saber, veneraram o seu nome e o seu ser. Muitos prestaram-lhe homenagem através das suas artes, outros a quem deu uma parte de si, esqueceram-na por “distracção”, ela mantinha uma imagem sua, a sua personalidade, o seu caracter e com espirito vencedor e de lutadora, não se fixava em “pormenores”.
Era um temperamento forte e um coração aberto e denso de sentimentos de partilha.
Aprendeu na cartilha da vida com uma mestria de quem sabe escolher o trigo do joio da vivência em sociedade. Aprendeu com os melhores e deu a todos.
Não, não nasceu em berço de ouro, não nasceu em berço algum, certamente, mas conquistou um dossel dourado porque em Portugal e além fronteiras e barreiras quebrou. Afirmou-se pela qualidade, pela excelência do desempenho. Tornou-se, quer no teatro quer nenhum cinema português do séc. XX, uma das pessoas mais cultas e mais importantes … UMA MULHER ADMIRÁVEL.

 

Texto e encenação de José Ramos, coreografia de Encarnação Noronha, direcção musical dos maestros João Manuel Pinote e António Matias e poema original “Ode a Beatriz” de Maria Ivone Carrolo.

Mais informação sobre este sarau aqui
Blog deste trabalho incluindo as fotos da estreia