CÍRCULO CULTURAL SCALABITANO (CCS)

Inaugurada em 25/04/ 2015 – junto ao Tribunal

O Círculo Cultural Scalabitano é uma associação cultural fundada em 1954, com sede na Rua Maestro Luís Silveira, em Santarém, reconhecida como Pessoa Colectiva de Utilidade Pública a partir de 15 de Fevereiro de 1990 e condecorada com:

  • Oficialato da Ordem de Benemerência – 1932
  • Medalha de Ouro da Cidade de Santarém – 1956
  • Oficialato da Ordem de Instrução Pública – 1957

clique nas imagens para ver maior

Hoje possui três secções – Coro, Orquestra Típica Scalabitana e Veto Teatro Oficina – duas Academias – Dança e Música – e dois Departamentos – Recriação Histórica “Scalabitanus”  e o Departamento de Ar e Livre e Lazer, partes integrantes do projecto global que é o Círculo Cultural Scalabitano. O ensino da música, o ensino da dança clássica (Ballet), a prática do teatro, a manifestação coral e o registo e recriação do património popular da Orquestra Típica, são actividades em permanência que demonstram o dinamismo e importância para o desenvolvimento cultural da Cidade e do País.

Nesta casa iniciaram-se importantes nomes do teatro como Mário Viegas. O mesmo aconteceu com a dança clássica, como Ana Pereira Caldas, Fátima Sampaio e Encarnação Noronha, sem esquecer os elementos masculinos como António José Simões, que chegou a dançar no Verde Gaio. Na música destacamos a Maestrina Tilita Valente cuja formação musical se fez no Círculo Cultural e que, mais tarde, foi uma das primeiras maestrinas do país, distinguindo-se na regência do Coro, entre 1978 e 1999. Aqui se fundaram, também, outras associações como o Centro Cultural Regional de Santarém, a ARSTA – Associação Regional de Santarém de Teatro de Amadores e o Centro Coreográfico de Santarém, mais tarde Companhia de Dança do Tejo.

O projecto de recuperação, que modernizou a instituição, previu salas adequadas ás
diferentes actividades, mas manteve algumas das suas características essenciais, tal como o palco. As suas renovadas instalações são compostas de auditório, com palco de teatro e uma plateia de 98 lugares, uma sala polivalente, sala para a prática de bailado, bar, sala da direcção, sala da música e biblioteca.

João Vieira Caldas foi o arquitecto responsável pelo projecto, concretizado na globalidade em 1997.
Este projecto-piloto “Teatro Taborda” foi galardoado em 1994, com o prémio “Conservação do Património Arquitectónico Europeu”, subordinado ao tema Edifícios e Locais Históricos, relacionado com artes e espectáculos, pela Comissão das Comunidades Europeias e, ainda, o primeiro prémio de “A Cidade a Defender”, pela Associação de Defesa e Estudo do Património Histórico e Cultural de Santarém.

Este lugar é uma casa aberta não só aos sócios, como também à população de Santarém e aos demais que pretendam usufruir deste espaço cultural, onde se realizam espectáculos musicais, teatrais, exposições, colóquios e congressos.

 

¬  Logo do Círculo:   Paulo Raimundo