Notícias 2006

< Ver Arquivo 2011 > < Ver Arquivo 2010 > < Ver Arquivo 2009 >
< Ver Arquivo 2008 > < Ver Arquivo 2007 >

Janeiro | Fevereiro |Março | Abril | Maio | Junho | Julho | Agosto | Setembro | Outubro | Novembro | Dezembro

¬ Dezembro 2006

Veto - “O Jardim”

Dezembro 2006

Foto da peça O Jardim
- O Jardim, de Angelina Jordão -
O Veto Teatro Oficina , na época de Natal, voltou a pôr em cena a peça O Jardim, de Angelina Jordão, membro activo deste grupo de teatro de amadores, que aborda a temática do ambiente. É uma peça destinada às crianças e jovens, mas certamente todos gostarão de assistir à sua exibição: muito colorida e alegre, apresenta muitos animais habilidosamente criados, pela técnica dos fantoches, pela sua encenadora Angelina Jordão.
- Álbum de fotos aqui »

 

¬ Novembro

Curso de Espada Medieval

25 e 26 de Novembro

Patrono: Mestre de Armas Eugénio Roque

Foto da peças Flos Duellatorum Fiore dei Liberi
O Departamento de Esgrima Desportiva e Artística, do Círculo Cultural Scalabitano, irá prestar o seu apoio na produção do Curso de Espada Medieval promovido pelo “O Mestre d’Armas” em colaboração com o grupo “The Exiles“, sobre textos de Fiore dei Liberi. Este curso está aberto a todos os interessados e realizar-se-á nos próximos dias 25 e 26 de Novembro de 2006, entre as 10 e as 17 horas, no pavilhão da Escola E. B. 2,3 D. João II, em Santarém.
Esta acção contará com a presença do prestigiado Mestre de Armas, Mark Lancaster, que pertence ao grupo “The Exiles, Company of Medieval Martial Artists“. A recepção aos participantes e promotores do curso será no dia 24 de Novembro.
Na noite de sábado, dia 25, será realizado um Jantar-Convívio destinado aos praticantes e simpatizantes desta modalidade desportiva e artística, para o qual se convidarão algumas entidades públicas competentes.

Taborda visitado por alunos da escola Alexandre Herculano

23, 28 Novembro

Continuam a decorrer as visitas dos alunos do 3.º ciclo, matriculados na Oficina de Teatro, da Escola E. B. 2,3 Alexandre Herculano, área opcional dirigida pelo professor Rui Lopes, ao abrigo do Protocolo assinado entre o Círculo Cultural e a Escola. Esta têm contado sempre com a colaboração do Veto Teatro Oficina, nomeadamente do encenador José Ramos, do desenhador de luz Hélder Santos e do seu director/seccionista António Júlio. As primeiras visitas decorreram nos dias 10, 13 e 16 de Janeiro de 2006. No final do ano lectivo, nos dias 27 de Maio e 3 de Junho, na sala do Teatro Taborda, realiou-se a apresentação dos trabalhos dos alunos, resultado de um ano lectivo de aulas de Teatro, tendo todos eles tido a possibilidade de pisar, pela primeira vez, um palco verdadeiro. Estas sessões, tiveram a presença da Direcção do Círculo Cultural, de professores, entre os quais representantes do Conselho Executivo, colegas e encarregados de educação.
No ano lectivo que se iniciou em Setembro de 2006, recomeçaram as visitas guiadas ao Círculo Cultural / Teatro Taborda, que se concretizaram nos passados dias 23 e 28 de Novembro, pelas 16 horas. As turmas A e B, do 9º ano percorreram, com animação e curiosidade, os espaços destinados às diferentes fases da produção teatral, tendo sido acompanhados pelo seu professor, Rui Lopes e pelos elementos do Veto: José Ramos, Hélder Santos e António Júlio. Já em Janeiro, no dia 16, às 14,30h efectuou-se outra visita da turma D, do 9.º ano.
Esperamos, assim, proporcionar experiências aos mais jovens e aguardar pelos reflexos, certamente positivos, para todos.[LB]

¬ Outubro

Conversa Monumental - Memórias no Tempo

7 e 8 de Outubro

Foto da peça Nos passados dias 7 e 8 de Outubro, em sessões repetidas às 15 e 16 horas, decorreu a apresentação da animação histórica da Igreja de Nossa Sra. da Conceição e Diocese de Santarém, integrada no Projecto Olhar a História: “Conversa Monumental - Memórias no Tempo”, produzida pelo Veto Teatro Oficina - Círculo Cultural Scalabiatano, sob a concepção e direcção de José Ramos, com textos de José Luís Nazareth Barbosa e José Ramos, com a colaboração do Coro do Círculo Cultural Scalabitano e do seu maestro Abílio Figueiredo e, ainda, de Sara Gabriel no Canto Barroco a solo.
O espectador-visitante foi acompanhado, em todo o percurso, por um cicerone, que os convidou a percorrer o interior do edifício patriarcal, efectuando uma viagem no tempo e podendo assistir à chegada a Santarém, da Companhia de Jesus, em 7 de Maio de 1621, onde se instalaram, em 6 de Março de 1651, nos arruinados Paços Reais, cedidos por D. João IV, por alvará régio de 14 de Julho de 1647. A partir daí, esta Companhia desenvolveu uma enriquecedora actividade cultural e de ensino, que motivou a fundação da Academia dos Laureados (1720), constituída por uma plêiade de escritores, poetas e artistas, que subsistiram até à expulsão daqueles padres em 19 de Janeiro de 1759, pelo Marquês de Pombal. Prosseguindo no fio do tempo, verificou-se, seguidamente, alguns anos de inactividade. Como espaço de ensino, retomou o seu lugar histórico, graças a D. Maria II, como uma das instituições de ensino eclesiástico do país aberta à formação moderna, onde pontificaram as novas ideias, currículos e concepções teológico-religiosas.
Outros períodos atribulados se seguiram, com as Invasões Francesas, as Lutas Liberais e a Implantação da República.
O percurso pela História, através da representação teatral, terminou na Igreja, com a apresentação de peças de canto barroco, pelo Coro do Círculo Cultural Scalabitano.[LB]
Veja as fotos aqui.

top

¬ Março

O.T.S 60 Anos

18 de Março no TSB

O concerto da Orquestra Típica Scalabitana, no passado dia 18 de Março, no Teatro Sá da Bandeira, foi o culminar das cerimónias que marcaram o seu 60.º Aniversário.
No seu programa observou-se variedade e surpresa. Na primeira parte, o maestro Jorge Costa Pinto, de mestria reconhecida, quis brindar o público e amigos com duas estreias - “Fado do Campino” e “Lyra”, do folclore açoriano - de uma grande beleza, especialmente a última que conjugou uma perícia extraordinária na capacidade de unir a diversidade dos instrumentos com a diversidade das vozes do coro. O Fado do Campino contou com a belíssima voz do solista. Depois do intervalo, o professor de viola da Oficina da Música, Tiago da Neta, apresentou os seus alunos em primeira audição, de forma a constatarmos a capacidade desses jovens que apostaram na aprendizagem da viola: Francisco Braz, Ana Rita Marecos, Mariana Mendes, Mariana Amaro, João Pedro Camilo e Tiago Godinho. O programa continuou com a Orquestra Típica e os seus temas conhecidos: Vira Ribatejano, senhora do Livramento, Tirana, Vira picado, Vira do Minho, Parabéns cidade, vara larga, Lá Vai Serpa, Lá Vai Moura, Mané Chiné, Meu Sal Meu Sol, Boleeiros e Rio Douro, terminando, claro está!, com a Marcha Ribatejana. Foram solistas: Aurora Barbosa, Marília Picoto, Rute Carvalho, Tininha Casadinho, Manuel Coelho, José Manuel Marques.
Este aniversário só foi possível com o apoio do Governo Civil de Santarém, da Câmara Municipal de Santarém, da Região de Turismo de Santarém e da Escola de Hotelaria de Santarém.
As fotos do momento aqui.

O.T.S Jantar dos 60 anos

17 de Março na Casa do Campino

O Jantar Comemorativo do 60.º aniversário da Orquestra Típica Scalabitana decorreu com grande animação, no passado dia 17 de Março, na Casa do Campino, em Santarém.
Com sessenta anos de actividade permanente e ininterrupta, a Orquestra Típica Scalabitana foi uma herança do Orfeão Scalabitano, ao qual aderiu em Março de 1947. Em 1954 integrou o Círculo Cultural Scalabitano, aquando da fusão do Orfeão e do Clube Literário Guilherme de Azevedo. Persistiu durante estas seis décadas, ultrapassando fases da maior dificuldade. O Círculo Cultural Scalabitano honra-se de poder integrar no seu seio uma tão nobre secção, mantendo esta Orquestra em elevadíssimo estado de competência e qualidade que nos é garantido pelo seu actual maestro, Jorge Costa Pinto, reconhecido pela sua proficiência artística e, ainda, a disciplina e o rigor necessários à qualidade que se quer atingir.
Honraram com a sua presença esta festividade, não só toda a direcção do Círculo Cultural Scalabitano, o presidente, Joaquim Castanho, o vice-presidente, João Ventura, Arnaldo Vasques, Luísa Barbosa, elementos do Coro, do Veto Teatro Oficina, da Mesa da assembleia geral, como também as entidades oficiais, Paulo Fonseca, Governador Civil do Distrito de Santarém, Francisco Moita Flores, presidente da Câmara Municipal de Santarém, Carlos Abreu, presidente da Região de Turismo do Ribatejo, Carlos Marçal, presidente da Junta de Freguesia de Marvila, entre outros. O jantar foi servido pela Escola de Hotelaria e Turismo de Santarém e contou com cerca de cento e cinquenta pessoas que quiseram assim confraternizar, comungando com o espírito de amizade que os une a esta Orquestra com tão longas tradições.
O programa incluiu a apresentação de canções por antigos solistas da Orquestra Típica como Dilma Melo, Manuel Carvalho e outros actuais como Manuel Branco e Marília Picoto, Tininha. José Luís Nazareth Barbosa declamou dois poemas, entre eles a Ode ao Ribatejo. Seguiu-se um animado baile, com música por Figueira Padeiro que entrou pela madrugada dentro.
As fotos aqui.

top

¬ Fevereiro

Visitas Guiadas

17 de Fevereiro no CCS

Protocolo de Cooperação com a Escola E.B. 2,3 de Alexandre Herculano

Estágios - Colaboração com a Escola Superior de Educação

Foi realizada uma visita guiada, no passado dia 17 de Fevereiro, aos alunos da Escola Básica de São Domingos, cujo guião foi desenvolvido pela estagiária - Ana Búzio - , do 5.º ano do curso de Animação Cultural, da escola Superior de Educação de Santarém.
Eram cerca de vinte e cinco alunos entre os 9 e os 11 anos que conheceram o Círculo Cultural e tiveram uma experiência teatral, passando por todas as profissões do teatro - cenografia, caracterização, guarda-roupa, encenação, contra-regra, actores, etc. Por fim, apresentaram a sua peça “O Capuchinho Vermelho - nova versão”, no palco do Teatro Taborda.
Veja as fotos desta visita aqui.

 

top